Pedro Bezerra participa de audiência sobre energia solar para comunidades carentes


     Pedro: “As vantagens dos sistemas fotovoltaicos em relação aos tradicionais são significativas.”


Em meados de novembro, a Frente Parlamentar de Energias Renováveis da Assembleia Legislativa do Ceará realizou audiência pública a respeito da implantação do projeto Energia Solar para Todos em unidades habitacionais e comunidades carentes do estado nordestino. O deputado Pedro Augusto Bezerra (PTB-CE) esteve presente na discussão.

O parlamentar cearense destacou a necessidade de democratização da energia solar para a população de baixa renda. Pedro Augusto ressaltou que a energia solar é uma demanda dos dias atuais, porém ainda está segmentada e setorizada. “Queremos democratizar isso, não é mais algo fantasioso, é algo que está presente em vários lugares e precisa-se democratizar”, reforçou.

Sistemas fotovoltaicos

Segue em análise na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 2389/21, de autoria do Pedro Augusto Bezerra, que estabelece a instalação de sistemas de energia solar, a energia elétrica fotovoltaica, em residências de famílias de baixa renda. Na proposta, serão contempladas as unidades habitacionais com famílias inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) e com renda mensal inferir a três salários mínimos.

“Com a instalação deste sistema a sociedade toda ganha, tanto pela prática da sustentabilidade quanto pela economia obtida nas contas de energia”, afirma Pedro Bezerra. Ele explica que o governo federal se responsabilizará pela obrigatoriedade de implementação da energia fotovoltaica nas residências.

O parlamentar também comenta que já houve incentivos à instalação da fonte solar, visto que o Brasil possui localização privilegiada de recepção de raios solares, mas ainda existem obstáculos para a distribuição desse sistema. Uma das principais barreiras é o custo alto, que se torna um investimento caro para cidadãos com renda menor.

“As vantagens dos sistemas fotovoltaicos em relação às fontes tradicionais baseadas na queima de combustíveis ou no aproveitamento hidráulico são significativas. Em particular, a geração baseada em fonte renovável e limpa, a ausência de impacto ambiental, o baixo custo de manutenção e a possibilidade de implantação de forma distribuída”, defende.

Reportagem — Carlos Augusto Xavier
Foto — Jotaric

Comentários

Não existem comentários

Postar um comentário

  • ©2022 PTB na Câmara. Todos os direitos reservados.