Para gerar empregos, Wilson Santiago defende aprovação da Zona Franca do Semiárido


      Wilson Santiago: “Buscaremos fortalecer a Zona Franca na Paraíba e em seus municípios.”


Ao destacar que o número de desempregados no Brasil ultrapassa 12 milhões, o deputado Wilson Santiago (PTB-PB) defendeu a aprovação da proposta que muda a Constituição para criar a Zona Franca do Semiárido Nordestino (PEC 19/11), em análise na Câmara dos Deputados.

“Esse dispositivo é capaz de gerar cerca de 100 mil empregos, sendo 10 mil deles somente na sua instalação, e o restante no decorrer do prazo dos primeiros 10 anos. Além disso, a proposta da Zona Franca prevê investimentos privados em todas as áreas de infraestrutura necessárias para o pleno funcionamento do setor produtivo da região”, explicou.

A Zona Franca do Semiárido Nordestino será uma área de livre comércio de exportação e importação, com incentivos fiscais para a região pelo prazo de 30 anos. O objetivo da iniciativa é viabilizar a implementação de polos industriais e reduzir a desigualdade regional.

O centro ficará em Cajazeiras (PB) e a proposta indica que cidades em um raio mínimo de 100 quilômetros sejam beneficiadas.

Cidades polo

Cada estado do Semiárido terá uma cidade polo de desenvolvimento, que será uma extensão da zona franca. As cidades apontadas na PEC são: Juazeiro do Norte, no Ceará; Mossoró, no Rio Grande do Norte; Picos, no Piauí; Salgueiro, em Pernambuco; Arapiraca, em Alagoas; Itabaiana, em Sergipe; Irecê, na Bahia; Montes Claros, em Minas Gerais; e Bacabeira, no Maranhão.

“Buscaremos fortalecer a Zona Franca no estado da Paraíba e em seus municípios, dando-lhe prioridade nos aspectos hídrico, rodoviário, turístico, aeroportuário e outros, propiciando desenvolvimento para o Nordeste, em especial para o semiárido”, finalizou Wilson Santiago.
 
Reportagem – Renata Tôrres
Foto – Jotaric

Comentários

Não existem comentários

Postagem de comentários após três meses foi desabilitado.
  • ©2020 PTB na Câmara. Todos os direitos reservados.