População precisa entender importância das vacinas na prevenção das doenças, diz Zeca


                           Zeca Cavalcanti: "As famílias não estão sendo bem informadas"


Uma situação alarmante e da maior gravidade. É assim que o deputado e médico Zeca Cavalcanti (PTB-PE) descreve o mais baixo índice de vacinação infantil dos últimos 16 anos no Brasil. Todas as vacinas ficaram abaixo da meta.
 
Os dados do Programa Nacional de Imunização (PNI), ligado ao Ministério da Saúde, mostram que as vacinas que previnem contra sarampo, caxumba, rubéola e varicela não tiveram a meta de 95% do público-alvo alcançada nos últimos dois anos.
 
O parlamentar aponta uma combinação de fatores para explicar tamanho desinteresse da população por manter em dia a vacinação das crianças.
 
“As famílias não estão sendo bem informadas, os programas de Saúde da Família não estão fiscalizando isso de forma efetiva e deve estar acontecendo um problema na ponta, na questão de conscientização das pessoas”, afirma.
 
Poliomielite
 
O resultado desse relaxamento em relação às vacinas é que a população fica vulnerável mesmo sem saber. O parlamentar cita o caso da poliomielite, considerada erradicada no Brasil desde 1989.
 
“É uma doença gravíssima, também chamada de paralisia infantil. Já existe um caso numa reserva indígena aqui na vizinha Venezuela. Se a gente não tiver o cuidado de fazer um cinturão de imunização, teremos esses casos voltando ao Brasil”, alerta Zeca Cavalcanti.
 
É por essa razão que o deputado defende um trabalho conjunto do Ministério da Saúde com estados e municípios.
 
“É preciso fazer a vacinação rigorosa nas casas, nas escolas, nos postos de saúde, nas unidades básicas de saúde em todo o País”, orienta o deputado, que também quer mais investimento em propaganda para uma melhor conscientização das famílias.
 
Zeca Cavalcanti teme que a geração mais nova comece a conhecer doenças que há décadas estão erradicadas no País.
 
Reportagem – Claudia Brasil, com a colaboração de Regina Mesquita
Foto – Jotaric
 

Comentários

Não existem comentários

Postagem de comentários após três meses foi desabilitado.
  • ©2021 PTB na Câmara. Todos os direitos reservados.