Gestor público deveria ser escolhido por critérios técnicos, não políticos, diz Canziani


 Alex: “Se gestor público tem equipe de excelência, sua administração com certeza será um sucesso.”


Ao comentar a audiência pública realizada na Câmara dos Deputados com a secretária de Educação de Londrina (PR), Maria Tereza Paschoal de Moraes – selecionada para o cargo por meio de concurso –, o deputado Alex Canziani (PTB-PR) defendeu que a escolha de dirigentes na esfera pública seja feita por critérios técnicos, e não políticos.

“A função mais importante que o gestor tem é montar sua equipe. Se ele tiver a condição de montar uma equipe de excelência, essa administração, com certeza, vai ser um sucesso”, disse Canziani, que preside a Frente Parlamentar da Educação do Congresso Nacional.

Segundo o deputado, é preciso mudar o atual modelo de administração pública do Brasil, que privilegia a escolha dos dirigentes de órgãos públicos mais por critérios políticos que técnicos.
“A solução é selecionar – não é o compadrio, não é pegar alguém em função de uma questão política, mas trazer gente técnica, gente comprometida”, observou.

Concurso

No ano passado, Canziani sugeriu ao prefeito eleito de Londrina, Marcelo Belinati, que fizesse um concurso público para escolher o secretário de Educação. O concurso foi montado pela organização não-governamental Instituto Vetor Brasil, especializada em recrutamento e treinamento de gestores públicos.

Participaram do processo 129 pessoas de 11 estados, que foram submetidas a três etapas de seleção. Quem ganhou a cadeira foi a ex-secretária de Educação de Ourinhos (SP), Maria Tereza.
O deputado lembra que, quando a concurso foi anunciado no município, houve muitas críticas por parte da população.

“Houve cartas de jornal, muitas pessoas dizendo que era um absurdo o que a gente estava fazendo, e questionando se não tinha uma pessoa com qualidade para ser o secretário municipal em Londrina, se precisava mesmo trazer gente de fora. Mas nosso objetivo era trazer o melhor para a cidade. Os talentos não têm localização geográfica. Temos que buscar os melhores para trazer para o poder público”, destacou.

Novo modelo de gestão

O deputado tem trabalhado também para trazer outra inovação à esfera municipal. Juntamente com outros políticos do Paraná, está desenvolvendo um projeto de gestão na área de educação em sete municípios no estado, com ações integradas e que reduzem as despesas das prefeituras.

“Esses municípios vão abrir mão de seu secretário de Educação para que a gente escolha um único secretário regional para todos. Ou seja, vão ter uma redução no seu custo, vão ter um secretário, lógico, respeitando todos os que são secretários hoje, mas de um nível muito alto, para que possa fazer uma grande transformação na região”, explicou.

Consórcio

Alex Canziani também articulou a implementação, no Paraná, de um programa voltado para o recapeamento de vias pública, chamado Consórcio Público Intermunicipal de Inovação e Desenvolvimento do Estado do Paraná (Cindepar).

Ele foi criado há quase quatro anos para enfatizar programas de baixo custo voltados ao recapeamento asfáltico de vias públicas. Começou com a união de 11 municípios na região de Astorga, mas hoje cresceu bastante e já comporta 124 cidades de todo o estado.

“Acredito que a maneira que temos para reduzir custo por parte dos municípios é fazendo uma solução regional, com municípios se unindo e fazendo que haja uma condição melhor para a população”, concluiu.
 
Reportagem – Celimar de Meneses, com a colaboração de Regina Mesquita e sob a supervisão de Renata Tôrres
Foto – Jotaric

Comentários

Não existem comentários

Postagem de comentários após três meses foi desabilitado.
  • ©2021 PTB na Câmara. Todos os direitos reservados.