É preciso criar estímulos para que pediatras continuem na área de formação, diz Zeca

Escrito 31/05/2017, 12:52
Por Renata
Categoria destaque

      Zeca: “Pediatras estão abandonando a especialidade por outras com mais retorno financeiro.”


O número de pediatras trabalhando na especialidade tem diminuído no Brasil em razão da má remuneração e pelas circunstâncias de trabalho. Muitos deles mudam de função, o que está provocando a falta desses profissionais tanto nos hospitais públicos, quanto nos particulares.

Na opinião do deputado Zeca Cavalcanti (PTB-PE), que também é médico, é necessário criar estímulos para que pediatras atuem na área de formação.

“Os médicos, hoje, estão abandonando um pouco a clínica geral, a pediatra, porque muitos acham que trabalhar com exames gera mais retorno financeiro. Preferem, por exemplo, fazer exames de endoscopia, atuar na parte cirúrgica, que também gera um retorno financeiro maior”, explica.

Em várias regiões do Brasil, os pais têm que viajar a municípios vizinhos para conseguir uma consulta para os filhos. A contradição é que a pediatria é a segunda especialidade médica com mais profissionais: só perde para os clínicos gerais.

Atualmente, o estado de São Paulo conta com um pediatra para cada 1.390 crianças, às vezes se dedicando a dois empregos diferentes. A recomendação da Organização Mundial da Saúde é de um pediatra para cada 1.000 crianças.

“É necessário discutir o assunto para que possamos trazer mais médicos, aumentar o número de residências e especializações em pediatria, para que os profissionais possam se capacitar. Precisamos estimulá-los a desempenhar a especialidade”, afirma Zeca Cavalcanti.
 
Reportagem – Celimar de Meneses, com a colaboração de Regina Mesquita e sob a supervisão de Renata Tôrres
Foto – Jotaric

Comentários

Não existem comentários

Postagem de comentários após três meses foi desabilitado.
  • ©2021 PTB na Câmara. Todos os direitos reservados.