Benito busca incluir baiana de acarajé na Classificação Brasileira de Ocupações


     Benito: “As baianas de acarajé são responsáveis por movimentar economia criativa e turismo.”


A profissão de baiana de acarajé poderá ser incluída na lista da Classificação Brasileira de Ocupações (CBO). O pleito foi apresentado pelo deputado Benito Gama (PTB-BA) ao ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, em Brasília.

"O ministro manifestou-se favorável à solicitação. As baianas de acarajé representam a força simbólica e cultural do nosso estado. Além disso, são responsáveis por movimentar a economia criativa e o turismo", afirmou o parlamentar.

Segundo Benito Gama, o objetivo da inclusão das baianas na CBO é fortalecer essas profissionais. Ele espera que, este ano, em 25 de novembro, já possa comemorar o Dia Nacional da Baiana com o pleito garantido.

"As baianas de acarajé já são consideradas patrimônio cultural imaterial brasileiro", lembrou o deputado. O reconhecimento como patrimônio cultural ocorreu em 2005 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Trabalho infantil

Benito Gama afirmou que conta com o apoio da secretária de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude de Salvador, Taissa Gama. Ela tem promovido encontros com as baianas de acarajé visando coibir o trabalho infantil no segmento.

A secretária relatou que uma das principais queixas dessas profissionais é a dificuldade em registrar a descrição correta da profissão.

"Elas acabam tendo que registrar a profissão de cozinheira, por não haver a opção descrita como baianas de acarajé na CBO. Isso não pode continuar", afirmou Taissa Gama.
 
(Com informações da Assessoria de Imprensa do deputado Benito Gama)
Foto – Divulgação

Comentários

Não existem comentários

Postagem de comentários após três meses foi desabilitado.
  • ©2021 PTB na Câmara. Todos os direitos reservados.