Adalberto Cavalcanti acredita na aprovação da PEC da Vaquejada em segundo turno

Escrito 29/05/2017, 12:42
Por Renata
Categoria destaque

             Adalberto Cavalcanti: “Entendo o que a vaquejada significa para o sertanejo.”


O deputado Adalberto Cavalcanti (PTB-PE) considera de grande importância para o Nordeste e, em especial, para o estado de Pernambuco, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 304/17, que torna a prática da vaquejada legal.

O parlamentar acredita que a votação em segundo turno será reflexo da do primeiro, no qual eram necessários 308 votos para a proposta ser aprovada e foram obtidos 366.

Adalberto Cavalcanti ainda acrescenta que sua luta sempre foi e será em favor do povo e da economia nordestina. “Não seria num momento como esse que eu iria faltar ao povo sertanejo. Entendo o que significa a vaquejada para região”, declara.

A vaquejada é uma prática cultural nordestina em que dois homens a cavalo competem para derrubar, dentro de uma área demarcada por cal, um boi puxando-o pela cauda enquanto este foge.

Assim como os rodeios em outras partes do País, ela movimenta centenas de milhares de reais anualmente. Uma competição marcada para junho de 2017 em Cabaceira do Paraguaçu, na Bahia, promete, por exemplo, um prêmio de R$ 203 mil para o vencedor.

Crueldade

Em outubro de 2016, o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou inconstitucional a prática porque submeteria os animais a crueldade. A Ação Direta de Inconstitucionalidade, acatada por seis votos a cinco, foi proposta pelo procurador-geral da República contra a Lei 15.299/13, do estado do Ceará, que regulamenta a vaquejada como prática desportiva e cultural no estado.

Para o relator da ação, ministro Marco Aurélio, a prática teria “crueldade intrínseca” e o dever de proteção ao meio ambiente previsto na Constituição Federal se sobrepõe aos valores culturais da atividade desportiva.

Já os defensores da PEC destacam que, se a vaquejada fosse banida, além de abalar a cultura de um povo, haveria prejuízo injustificável para toda uma cadeia produtiva, condenando cidades e microrregiões ao vazio da noite para o dia.
 
Reportagem – Renata Tôrres, com informações do Câmara Notícias
Foto – Jotaric

Comentários

Não existem comentários

Postagem de comentários após três meses foi desabilitado.
  • ©2021 PTB na Câmara. Todos os direitos reservados.