Nelson Marquezelli acredita em recuperação do mercado de carnes brasileiras no exterior


      Marquezelli: “O que aconteceu foi lamentável. A carne brasileira é de excelente qualidade.”


O deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP) declarou estar confiante em que o mercado de carne brasileiro será restabelecido no exterior. Estimativa do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços indica queda de 19% na média diária da exportação de carnes pelo Brasil, ou seja, de US$ 62,2 milhões para US$ 50,5 milhões, antes e depois da Operação Carne Fraca deflagrada pela Polícia Federal.

“O que aconteceu foi lamentável. A carne brasileira é de excelente qualidade. Conheço a preocupação dos frigoríficos de apresentarem à população brasileira e ao mercado internacional um produto de alta qualidade. A nossa preocupação com o controle é superior à de quase todas as partes do mundo”, afirmou o parlamentar.

Marquezelli também criticou a atuação da Polícia Federal na operação Carne Fraca, classificando-a de "abuso de autoridade".

“Essa ação da Polícia Federal foi impensada. De 4.800 frigoríficos no País, acharam problemas em três, e problemas não na qualidade da carne, mas sim no manuseio, na liberação de abate, na relação entre o Ministério da Agricultura e as empresas. Ocorreu esse estardalhaço e a situação foi colocada de uma maneira imprópria, querendo audiência na televisão. A Câmara e o governo deveriam tomar providências. Isso é um abuso de autoridade”, afirmou.

Adidos agrícolas

O deputado ainda ressaltou o trabalho dos adidos agrícolas nas embaixadas brasileiras para reverter os prejuízos causados após o anúncio da operação. Foi por indicação de Marquezelli que o governo federal criou essa categoria de funcionários públicos.

O adido agrícola é um especialista em agronegócio que assessora o embaixador nas questões que envolvem o comércio bilateral de produtos agrícolas e colhem informações sobre questões econômicas importantes que subsidiam o Ministério da Agricultura.

“Mandamos adidos agrícolas para o mercado europeu, Ásia e América do Norte. Temos, hoje, 25 adidos agrícolas espalhados no mundo. Eles conhecem todo o produto, principalmente a carne. O resultado do trabalho deles é que estamos vendendo mais. De oito anos para cá, desde que colocamos os adidos agrícolas, a nossa venda passou a crescer mensalmente no exterior”, afirmou.
 
Reportagem – Renata Tôrres, com a colaboração de Regina Mesquita
Foto – Jotaric

Comentários

Não existem comentários

Postagem de comentários após três meses foi desabilitado.
  • ©2020 PTB na Câmara. Todos os direitos reservados.