Pedro Fernandes falará na terça-feira sobre o fim dos trabalhos da CPI do Carf

Escrito 15/08/2016, 10:05
Por Renata

         Pedro Fernandes defende que a CPI investigue empresários suspeitos de irregularidades.
  

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), deputado Pedro Fernandes (PTB-MA), informou que vai se pronunciar a respeito do fim dos trabalhos da CPI nesta terça-feira (16).

A CPI tinha até a última quinta-feira (11) para funcionar, mas o relatório final do deputado João Carlos Bacelar (PR-BA) ainda não foi votado. Uma eventual prorrogação desse prazo poderá ser concedida por decisão da Presidência da Câmara, referendada pelo Plenário da Casa.

A CPI foi criada para investigar a venda de sentenças no Carf, órgão do Ministério da Fazenda encarregado de julgar recursos administrativos de empresas autuadas pela Receita Federal. Nas últimas reuniões da CPI, deputados criticaram o andamento das investigações e apontaram “blindagem” de empresários e agentes políticos.

O relatório de João Carlos Bacelar pede o indiciamento de 57 pessoas por crimes como corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

No total, são 80 pedidos de indiciamento, já que algumas pessoas, a exemplo de Mauro Marcondes Machado, Cristina Marcondes Machado e do advogado José Ricardo da Silva, são indiciados mais de uma vez. Bacelar também pede o indiciamento de Lytha Spíndola, ex-assessora da Casa Civil da Presidência da República.

Estão entre os indiciados empresários como André Gerdau, presidente do Grupo Gerdau; Carlos Alberto de Oliveira Andrade, do Grupo CAOA; e o executivo Robert Richtter, presidente da Mitsubishi do Brasil.

A maioria dos indiciados já foi denunciada à Justiça pelo Ministério Público a partir de investigações da Operação Zelotes, da Polícia Federal.
 
(Com informações do Câmara Notícias)
Foto – Lucio Bernardo Jr. / Câmara dos Deputados

Comentários

Não existem comentários

Postagem de comentários após três meses foi desabilitado.
  • ©2021 PTB na Câmara. Todos os direitos reservados.