Capixaba pede a ministro da Fazenda que refinancie dívidas de pessoas e empresas

Escrito 11/08/2016, 15:59
Por Renata
Categoria destaque

            O ministro Henrique Meirelles (E) em conversa com o deputado Nilton Capixaba (D).


Em reunião com o ministro da Fazenda, Henrique Meireles, na quarta-feira (10), o deputado Nilton Capixaba (PTB-RO) solicitou o refinanciamento, por cinco anos, das dívidas de pessoas físicas e jurídicas junto à Receita Federal.

Também pediu a dispensa da multa, como forma de incentivo para que os empresários e contribuintes possam ter condições de saldar seus compromissos com o governo federal.

“Temos observado que, em Rondônia e em outros estados, empresas estão fechando suas portas, porque não conseguem saldar suas dívidas com o fisco. Isso gera uma alta taxa de desemprego. As pessoas estão enfrentando uma crise que não foi criada por elas. Por isso, pedimos ao ministro que interceda por todos, permitindo que o Estado brasileiro receba essa dívida sem maiores problemas”, frisou.

Segundo o parlamentar, o governo federal instituiu vários programas de parcelamento ou refinanciamento de débitos tributários federais. Tais programas, genericamente, são denominados de Refis, cujo a sigla se origina do primeiro parcelamento amplo e geral, realizado em 2000.

“É preciso que o governo federal amplie esse prazo e conceda a oportunidade para que se possa pagar as dívidas, de forma que as empresas continuem crescendo, gerando emprego e renda, sem o risco de fechar as portas”, disse Capixaba.

Segundo o deputado, se o governo federal refinancia as dívidas, cobrando apenas o principal, terá a vantagem de receber o que é devido, mesmo que parcelado em 60 ou 70 meses, aumentando a sua arrecadação e resolvendo um problema que assusta qualquer governo: a inadimplência.

O ministro mostrou-se favorável a ideia e prometeu ao parlamentar que vai estudar, com sua equipe econômica, uma forma de resolver esse impasse financeiro que, reconhece, atrasa e prejudica a todos os brasileiros.
 
(Com informações do Na Hora Online)
Foto – Na Hora Online

Comentários

Não existem comentários

Postagem de comentários após três meses foi desabilitado.
  • ©2021 PTB na Câmara. Todos os direitos reservados.